O nascimento de Persephone, em janeiro de 2015, foi um dos momentos mais emocionantes na vida de seu pai, o norte-americano Richard Johnson, de 21 anos.

Mas tudo iria mudar quando sua esposa resolve fugir, levando sua filha junto com ela.

Dias depois, ela liga e diz que está na Califórnia. Avisa que não tem condições de criar a filha e que pretende entregá-la para a adoção.

Richard imediatamente toma um avião e vai buscar sua filha de volta para casa. Quando ele regressa, ele percebe que sua vida de pai solteiro não será nada fácil.

Sem culpar a mãe de Persephone, que passava por uma grave depressão pós parto, Richard começa a correr atrás do conhecimento necessário para cuidar de sua filha.

No Facebook, ele descobriu um grupo de pais que passavam pela mesma situação que ele, homens que também cuidavam dos filhos sem a mãe.

No grupo que se chama “Life of Dad” (Vida de Pai), Richard resolveu partilhar sua experiência de pai solteiro para incentivar outros pais na mesma situação a perderem o medo e vencerem os desafios.


“Vida de Pai

Eu me chamo Richard Johnson e essa linda garotinha que se chama Persephone é a minha filha, a coisa que mais amo nessa vida. A mãe dela nos abandonou por causa de uma depressão pós-parto muito profunda. Eu fiquei muito assustado e nervoso com essa situação. É uma grande responsabilidade criar uma criança sozinho. Eu não tinha certeza que iria saber lidar com isso. Foi quando encontrei essa página por acaso.


Antes de chegar aqui, eu já tinha passado mais de 1000 horas vendo vídeos no youtube, tentando aprender como lidar com problemas cotidianos, de como cuidar de minha filha, como trançar o cabelo dela ou outras coisas relacionadas com a sua educação.


Nessa página, descobri que não sou único e que muitos homens enfrentam o mesmo problema que eu. O relato de outros pais, sobre suas experiências, me ajudaram a enfrentar toda essa situação, me dando mais confiança. Vocês realmente ajudaram a minha filha e a mim num momento muito difícil.


Eu e minha filha estamos muito felizes e a cada dia que passa aprendemos coisas novas juntos. Ela está agora com dez meses e nós devemos muito a todos aqueles, amigos e parentes que tanto nos ajudaram. Foi um longo e tortuoso caminho esse que percorremos até agora. O apoio dos outros pais foi muito importante para chegarmos até aqui e eu gostaria de agradecer a vocês.

Atenciosamente,

Persephone & Richard Johnson”

Como vocês puderam perceber, Richard é um pai incrível que não se deixou esmorecer pelas adversidades e tem feito de tudo para propocionar tudo de bom e do melhor para sua filha Persephone

A mãe abandonou a filha de 1 mês com o pai, veja o bilhete que ele escreveu:

Comentários

Comentários

Classificado como:            

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: