Desde que a pílula anticoncepcional surgiu nos anos 60, a mulher tornou-se mais livre para viver intensamente suas relações amorosas. Sendo um dos métodos mais utilizados no mundo inteiro, a pílula anticoncepcional, facilita muito a vida de uma mulher, mas também existem alguns casos onde a mesma é contra indicada. Vamos conhecer abaixo um pouco mais sobre este método anticoncepcional.

Riscos proporcionados pelo uso de pílulas anticoncepcionais

Imagem Arquivo Pessoal Femininous ©

Saiba quando a pílula anticoncepcional é método contra indicado

O anticoncepcional é um dos principais métodos contraceptivos utilizado entre as mulheres de todo o mundo. A pílula além de evitar a gravidez também é capaz de regular o ciclo menstrual, pois afeta todos os órgãos do sistema reprodutor feminino. A pílula anticoncepcional fez parte de uma grande mudança social através do grande alcance da medicina. Este medicamento ainda hoje é um dos mais estudados entre pesquisadores de todo o mundo.

O método é composto pela ação de dois hormônios: o estrógeno e o progestágeno, extremamente eficazes, mas como todo medicamento também oferece efeitos colaterais. Para a ação saudável de um anticoncepcional existem diversos fatores que devem ser analisados, como histórico familiar e hábitos de vida são determinantes para a ação da pílula.

cerazette

Vamos verificar quais são os hábitos que quando combinados com o uso do anticoncepcional pode prejudicar a sua saúde:

Os riscos gerados pelo cigarro

Que o tabagismo é prejudicial para saúde não é novidade e aliado ao uso da pílula pode ser ainda mais perigoso. Pesquisas revelam que o cigarro quando utilizado por mulheres com mais de 35 anos trás maiores riscos de doenças cardiovasculares. As substâncias presentes no cigarro circulam pelo corpo e favorecem para o acúmulo de gorduras entre as artérias, – doença conhecida como aterosclerose. Quando existe o uso da pílula é perigoso devido ao medicamento estimular a coagulação sanguínea podendo provocar um AVC, infarto ou trombose.

Atenção para pressão alta

De acordo com ginecologistas é essencial averiguar o nível da pressão antes de indicar o uso de anticoncepcionais. Mulheres hipertensas possuem maior risco de sofrerem de infartos e doenças cardiovasculares decorrentes do entupimento das artérias. O uso da pílula aumenta o risco do rompimento das artérias e a possibilidade de infarto ou trombose.

Cuidado com o sobrepeso

De acordo com especialistas, quando o tecido adiposo está em excesso produz diversas substâncias que podem interferir no funcionamento de todo o organismo, incluindo os sistemas hormonais. Em casos de obesidade deve existir uma avaliação minuciosa para averiguar a ação do método contraceptivo. Existem casos em que é necessário excluir as taxas de estrogênio, substância presente na pílula que mais influência na coagulação sanguínea.

Lúpus

O lúpus é uma doença autoimune relacionada a anticorpos que estimulam a coagulação do sangue. Este processo é responsável pela formação de trombos. Quando mulheres portadoras da doença ingerem a pílula aumenta-se o risco de AVC, trombose e infarto. Para portadoras de lúpus, a pílula anticoncepcional é contraindicada.

Agora que você já conheceu os casos onde a pílula anticoncepcional é contra indicada, já saberá quais perguntas fazer em sua próxima consulta com o seu ginecologista, o qual lhe indicará qual pílula melhor se adequa a você!

yasmin-1

Fonte: Naturalmedis

Riscos proporcionados pelo uso de pílulas anticoncepcionais

Comentários

Comentários

Classificado como:            

Deixe uma resposta

janela